faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

RS ganha instituto focado em pesquisa clínica, educação e inovação em saúde

Article-RS ganha instituto focado em pesquisa clínica, educação e inovação em saúde

pesquisa-clinica-inovacao-instituto-ceos.png
Com sede em Porto Alegre, o Instituto Ceos abriu oficialmente as portas em parceria com o Hospital Ernesto Dornelles

Rigor científico, gestão ágil, transparência e humanização da medicina são alguns dos valores que norteiam a atuação do Instituto Ceos, que tem como objetivo consolidar a cidade de Porto Alegre como referência nacional e internacional em pesquisa e inovação em saúde. Os médicos Paulo Pitrez e Willian Adami e o administrador Ricardo Melo Bastos são os sócios fundadores desta iniciativa em parceria com o Hospital Ernesto Dornelles (HED).

Com gestão moderna, o instituto pretende atrair um número ainda maior de estudos clínicos junto às indústrias farmacêuticas, priorizando pesquisas de vacinas e novas terapias para  prevenção e combate a doenças complexas, infecciosas e oncológicas. A intenção é que esses tratamentos possam ser oferecidos para toda a população gaúcha, incluindo o Sistema Único de Saúde (SUS). 

Em operação piloto desde o início de 2023, quando se uniu ao Centro de Pesquisa Clínica do Hospital Ernesto Dornelles, já foram iniciados 27 protocolos de pesquisa, nas mais diversas áreas da medicina. “Nossa expectativa inicial eram seis protocolos no final do primeiro ano de operação. Em dez meses, chegamos a quase 30 estudos clínicos e temos capacidade para dobrar esse número no próximo ano”, explica Paulo Pitrez, CEO e Diretor de Pesquisa do Instituto Ceos, médico pneumologista pediátrico e pesquisador. Nesse contexto, complementa Pitrez, percebeu-se que o Instituto Ceos está preparado para ser anunciado oficialmente à sociedade. “Queremos salvar vidas e melhorar a qualidade de vida de pacientes com doenças graves, oncológicas e crônico-degenerativas. Essa é nossa missão primordial”, destaca.

O coordenador da Perspectiva Assistencial do HED, Airton Bagatini, explica que a parceria surgiu do alinhamento de propósitos entre as duas instituições e pelo potencial para o desenvolvimento de ações conjuntas em pesquisa, educação e inovação de forma sustentável. “Vimos a oportunidade de unir as competências, esforços e know-how para que o Centro de Pesquisa se torne uma referência nacional e possa contribuir, cada vez mais, para o incremento no volume de protocolos clínicos realizados no Brasil”, conta o médico.

O lançamento oficial está marcado para o dia 21 de novembro, a partir das 18h30, no auditório do Prédio 97A, do Tecnopuc. Na ocasião, os fundadores do Instituto, juntamente com a direção do HED receberão autoridades e convidados para apresentar o Instituto Ceos e as ações que já estão sendo desenvolvidas.

Parceria Internacional

De acordo com Pitrez, a organização atua sobre os três principais pilares para o avanço da saúde no Estado: pesquisa, educação e inovação. A parceria com o Hospital Ernesto Dornelles prevê a gestão da pesquisa clínica dentro da instituição que já contribuiu com diversos projetos para o desenvolvimento e melhoria da saúde no RS e no Brasil.

Destaca-se ainda a parceria com o grupo Equipo Ciencia (iTRIALS), da Argentina, que possui uma vasta experiência em protocolos de grande escala em vacinas. A partir de 2024, esta colaboração trará estudos mundiais da área para a Capital.

Educação médica sem barreiras geográficas

Do ponto de vista da educação, um dos projetos iniciais é o MeSO (Medical Second Opinion), uma plataforma que propicia a conexão de um médico especialista de referência com um colega de área para discussão de casos clínicos de doenças crônicas mais complexas. Essa proposta permite maior assertividade na tomada de decisão sobre o tratamento do paciente, tornando possível a aceleração no processo de disseminação de conhecimento de forma ética e inovadora. Na primeira fase, o projeto focará em asma grave, doenças inflamatórias intestinais crônicas e esclerose múltipla. 

Conforme o Diretor de Educação do Instituto e médico, Willian Adami, o potencial para garantir o acesso a tratamentos mais modernos e eficazes para os pacientes, especialmente aqueles que moram mais longe dos grandes centros, é imenso. “Por meio da tecnologia, podemos levar mais conhecimento e informação para salvar vidas e melhorar a qualidade assistencial oferecida. Em um país de proporções continentais como o nosso, com uma Medicina com desenvolvimento cada vez mais veloz, isso é fundamental. Acreditamos no poder da educação e, por isso, ela é um dos nossos pilares”, pondera Adami.

Inovação centrada no paciente

No que diz respeito à participação em negócios inovadores, uma das primeiras iniciativas é com a Oncofriends, startup de duas pacientes que enfrentaram o câncer de mama e criaram um aplicativo móvel para informação e apoio a mulheres de todo o país. O app oferecerá, além de informações sobre a doença, chat interativo, vídeos educativos com especialistas, dicas de saúde, agenda para as usuárias, informações sobre seus direitos devido à doença, entre outras funcionalidades. 

“Este é um exemplo de como a tecnologia pode humanizar o atendimento de pacientes com câncer. A inovação pode se dar ainda pelo simples acolhimento ao contexto dessas mulheres e a busca por soluções para melhorar seu dia a dia”, observa Ricardo Bastos, que está à frente da área de negócios inovadores do Instituto Ceos. Para ele, a força de um aplicativo desenvolvido por pacientes, com curadoria científica do Instituto Ceos, é de extrema relevância para benefício direto a outras mulheres que passam pela mesma situação. “O próximo passo será ampliar este modelo para outros tipos de câncer”, adianta o gestor.

A instituição divide-se entre a sede no hub de saúde do Tecnopuc, o BioHub, e no Hospital Ernesto Dornelles, com perspectiva de uma nova área de pesquisa no recém inaugurado Centro Clínico do hospital. O projeto está pronto e em fase de captação de recursos. Com previsão de área física de 600 m², deverá ser o centro com maior operação de pesquisa clínica do Rio Grande do Sul. Para o superintendente executivo do HED, Odacir Rossato, a parceria trará grande impacto para a saúde dos gaúchos e dos brasileiros. “Nós somos pioneiros em diversas inovações técnicas ao longo destes 60 anos. A inovação está no DNA da instituição e o Instituto Ceos é mais uma conquista, aliando tecnologia, profissionais qualificados e assistência humanizada”.

Pitrez destaca que um centro de pesquisas que atenda os mais rigorosos padrões para o desenvolvimento de ensaios clínicos para a indústria nacional e internacional viabiliza a realização de estudos de alta complexidade e com grande volume de pacientes. Isto, garante o especialista, coloca o Rio Grande do Sul no mapa global para o recebimento dos maiores e mais importantes estudos mundiais de novas terapias e vacinas, beneficiando de forma direta a população gaúcha, tanto do sistema público quanto do sistema privado. 

“A parceria entre o Instituto Ceos, Hospital Ernesto Dornelles e o grupo argentino Equipo Ciencia (iTRIALS) dá um importante passo em prol da pesquisa clínica brasileira, que, sem dúvida, é o caminho mais eficaz para mudar a história das doenças e prevenir novas pandemias como a que recentemente vivenciamos. Por isso, nos propomos a ser um ambiente de excelência e com a gestão mais moderna nesta área para colocar nosso Estado no mapa mundial da pesquisa clínica e inovação em saúde”, completa o CEO do Instituto.