faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Ministério da Saúde estabelece primeiras ações para enfrentar inundações no RS

Article-Ministério da Saúde estabelece primeiras ações para enfrentar inundações no RS

Foto: Walterson Rosa/ MS rio-grande-do-sul-coe-Foto-Walterson Rosa-MS.png
Ministério da Saúde cria Centro de Operações Emergenciais (COE) para a organização, coordenação e controle das medidas a serem empregadas para socorrer as vítimas da catástrofe climática no estado. Saiba mais!

Diante da calamidade climática que assola os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, o Ministério da Saúde criou o Centro de Operações de Emergência (COE) dedicado a lidar com as intensas chuvas e inundações na área. Sob a coordenação da ministra da Saúde, Nísia Trindade, a primeira reunião do COE avaliou os danos causados pelos temporais nos municípios e delineou estratégias de saúde pública para atender às emergências. 

Com o início das operações emergenciais, o foco é a organização, coordenação e controle das medidas a serem adotadas, bem como a elaboração de planos de assistência. O COE está em constante diálogo com os gestores estaduais e municipais do Sistema Único de Saúde (SUS), além de outros órgãos públicos, para agir rapidamente diante da emergência.  

Isso inclui o envio de equipes e suprimentos, a produção de relatórios técnicos sobre as condições epidemiológicas e de assistência, e o andamento de procedimentos administrativos necessários. 

O Ministério da Saúde anunciou a mobilização de 60 profissionais do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) e do Grupo Hospitalar Conceição (GhC) para prestar assistência à população do Rio Grande do Sul. Equipes da Força Nacional do SUS também foram enviadas ao estado para reforçar os serviços de saúde. Para ampliar os recursos de socorro às vítimas, um hospital de campanha do Ministério da Saúde será instalado em Canoas (RS). 

 Além disso, foram despachados 20 kits de emergência, contendo 32 tipos de medicamentos e 16 tipos de insumos cada um, o suficiente para atender 30 mil pessoas por um mês. No entanto, devido ao fechamento do aeroporto de Porto Alegre, apenas 10 kits foram entregues à capital gaúcha, enquanto os outros 10 estão sendo transportados por via terrestre. 

A pasta também autorizou o repasse de quase R$ 540 milhões em emendas parlamentares para o estado do Rio Grande do Sul. Essa ação conjunta do ministério e da Secretaria de Relações Institucionais (SRI) visa apoiar e prestar assistência aos municípios afetados pela tragédia climática.

Ações em andamento no Rio Grande do Sul

Outras iniciativas estão em curso, como envio de uma equipe de 10 profissionais especializados em transporte aeromédico para prestação de assistência; coordenação entre o Serviço Aeromédico da PRF e o SAMU para otimização dos recursos. 

Está em discussão a colaboração dos principais Hospitais de Excelência, como Moinhos de Vento, Einstein, Sírio-Libanês, HCor, Beneficência Portuguesa e Hospital Alemão Oswaldo Cruz por meio do fornecimento de insumos, medicamentos e especialistas. 

Desembolso imediato de recursos de emergência destinados à Atenção Primária, Especializada e Vigilância em Saúde, abrangendo todo o estado e seus municípios; priorização na aprovação de portarias referentes a outras necessidades do estado que estavam em análise, incluindo o Teto MAC e habilitações de serviços. Além disso, está sendo feita coordenação estreita com a Secretaria Estadual de Saúde, Secretarias Municipais de Saúde e Hospitais.

Leia também: Hospitais Públicos do Brasil recebem premiação inédita

Acompanhe as ações do MS no Rio Grande do Sul com Saúde Business

As enchentes no Rio Grande do Sul já são consideradas uma das maiores catástrofes climáticas da história do Brasil, tanto em danos materiais quanto para a saúde e a segurança da população. O Ministério da Saúde começa a agir no estado por meio do Centro de Operações de Emergência (COE), e a expectativa é de melhorar o acesso da população a saúde pública, ajudando a salvar mais vidas.

Com Saúde Business você acompanha as principais notícias e ações do Ministério da Saúde e do Centro de Operações de Emergência no Rio Grande do Sul!

Fonte: Ministério da Saúde